Vestibular do Pró-Estudo acontece neste domingo
Atualizado em 21/07/2018 - 13:00
Concurso para agente educador, na Univap Urbanova. Foto: Claudio Vieira/PMSJC. 01-07-2018
Univap Urbanova será um dos cinco locais de prova neste domingo (22) - Foto: Claudio Vieira/PMSJC

João Paulo Sardinha
Secretaria de Gestão Administrativa e Finanças

A Prefeitura de São José dos Campos aplica, neste domingo (22), as provas do processo seletivo do Pró-Estudo, que vai oferecer 622 bolsas de ensino superior a estudantes sem condições financeiras de pagar por cursos de nível universitário.

Pela manhã, o processo seletivo começa às 9h, com abertura dos portões às 8h. No período da tarde, será às 15h, com abertura dos portões às 14h. A Prefeitura vai reforçar diversas linhas de ônibus para facilitar o transporte dos candidatos. Nos horários de início e fim do exame, nove carros extras estarão atendendo os estudantes nos locais de provas. Toda operação será acompanhada pelos fiscais das empresas e da Prefeitura para ajustes que forem necessários. O candidatos deverão se preparar e chegar com antecedência.

Os exames acontecem em cinco locais da cidade. Os candidatos foram divididos em dois turnos (manhã e tarde) para evitar aglomeração. Os inscritos poderão consultar o local de prova a partir desta sexta-feira (20), nos sites da Etep Faculdades e da Faculdade Bilac.

O vestibular, com duração de três horas, acontece na Univap (campus Urbanova e campus Castejón), na Etep (Esplanada e Satélite) e na Faculdade Bilac.

As oportunidades, em 35 diferentes áreas, serão oferecidas por instituições que se credenciaram para trocar dívidas que possuem com o município por bolsas em cursos da modalidade presencial.

Para este segundo semestre, foram abertas 435 vagas na Faculdade Bilac e na Etep Faculdades, unidades Esplanada e Jardim Satélite. Outras 187 oportunidades estão garantidas para o primeiro semestre de 2019.

O candidato a uma vaga deve necessariamente morar em São José dos Campos há no mínimo um ano e ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública. Se frequentou instituição particular, precisa ter sido na condição de bolsista integral.

O interessado precisa ainda ter renda familiar bruta inferior a três salários mínimos. Não serão consideradas, para efeito do cálculo de renda, valores obtidos em serviços extraordinários, adicionais noturnos, gratificação de férias, rescisões de contrato e seguro desemprego.

O Pró-Estudo foi viabilizado pelo decreto 17.851, que regulamentou a lei complementar 601/2017, responsável por autorizar a Prefeitura a compensar créditos tributários, inscritos ou não em dívida ativa, mediante a concessão de bolsas de estudos em cursos presenciais de graduação.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Gestão Administrativa e Finanças