Plano de recuperação já resulta em floração do Jequitibá-rosa
19/01/2018 - 18:33
Adubação do Jequetibá Rosa
O jequitibá está dando resposta positiva ao tratamento, sendo pelo aumento do volume e coloração das folhas e agora com a floração dos ramos, o que não acontecia há pelo menos 8 anos - Foto: Charles de Moura/PMSJC

Priscila Veiga Vinhas
Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade

Uma pequena floração dos ramos do Jequitibá-rosa do distrito de Eugênio de Melo, na zona leste da cidade, surpreendeu os técnicos da Prefeitura de São José dos Campos.

Os profissionais atuam no plano de recuperação do exemplar que consiste em sessões de adubação química a cada três meses, para repor os nutrientes e revigorar a copa da árvore, aplicação de fungicidas e inseticidas visando o controle de pragas e doenças, além do monitoramento constante da árvore, com visitas técnicas periódicas para acompanhar a resposta fisiológica.

O jequitibá está dando resposta positiva ao tratamento, sendo pelo aumento do volume e coloração das folhas e agora com a floração dos ramos, o que não acontecia há pelo menos 8 anos.

Técnicos da Prefeitura explicaram que com a floração será possível efetuar a coleta de sementes do Jequitibá para, futuramente, realizar o plantio de seus descendentes no entorno. Ela comenta sobre o delicado trabalho de revitalização.

A volta da floração demonstra que o jequitibá está reagindo bem a tudo o que passou e isso é muito significativo. É uma grande conquista porque trata-se da única árvore dentro do município com estas características, que sofreu tantas lesões e que demanda empenho diferenciado.    

Revitalização

No dia 4 de janeiro os técnicos da Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade realizaram uma vistoria técnica em conjunto com um especialista do Instituto Florestal de São Paulo, que atuará em parceria com o município pra revitalização do Jequitibá.

O órgão está elaborando um relatório com o diagnóstico atual do espécime e a indicação de medidas que poderão contribuir para sua revitalização.

O objetivo é definir outras medidas para reforçar a estrutura do Jequitibá e melhorar sua estabilidade. Hoje a árvore que tem uma grande fissura no caule e é sustentada com o apoio de uma estrutura metálica, que a protege dos ventos fortes. Recentemente esta estrutura passou por manutenção.

A Prefeitura também está executando serviços de limpeza e poda, estimulando o crescimento de novos galhos no entorno do Jequitibá, o que contribuirá para o equilíbrio da árvore.

Com este mesmo objetivo, estão sendo plantadas árvores no entorno do jequitibá para amenizar os efeitos do vento. Até o momento foram plantadas 12 árvores no entorno do Jequitibá-rosa. São elas: 4 ipês-rosas, 2 ipês-brancos, 2 jequitibás-rosas, 2 mirindibas e 2 sibipirunas.

Herói de Guerra

Com estimativa de mais de 500 anos de vida, o Jequitibá-rosa de Eugênio de Melo, espécie nativa, possivelmente já emoldurava a região antes mesmo do descobrimento do Brasil.

O veterano acompanhou o desenvolvimento de São José dos Campos assistindo a passagem dos tropeiros trazidos pelo ciclo do café no século XIX, a construção da estação ferroviária, nos anos 70 e o avanço da industrialização. Ao longo do tempo sofreu graves lesões por vandalismo e maus-tratos. Numa época em que não havia consciência da importância em se preservar o patrimônio histórico e ambiental, foi alvo de testes de resistência com tanques de guerra, depredações, queimadas e até cultos religiosos que causaram as lesões visíveis até hoje.

Tornou-se árvore símbolo de São José dos Campos foi declarada imune ao corte pelo decreto municipal 8.259, de 10 de dezembro de 1993.

Em abril do ano passado o Jequitibá sofreu um incêndio que felizmente não atingiu o tecido vivo profundamente, possibilitando que a Prefeitura trabalhasse rapidamente na reversão dos danos. Desde 2006 a Prefeitura desenvolve ações para recuperação do Jequitibá-rosa.

 

MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade