Conselho do Meio Ambiente prorroga inscrições para eleição
Atualizado em 19/02/2018 - 16:40
Reunião do Coman  Auditório 7ºandar
O colegiado é um canal de diálogo entre o poder público e as entidades representativas da sociedade - Foto: Charles de Moura/PMSJC

Cláudio Ribeiro
Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade

A Prefeitura de São José dos Campos prorrogou até esta quinta-feira (22) o prazo para inscrição de entidades interessadas em participar do processo eleitoral de renovação do Conselho Municipal de Meio Ambiente (Comam) para o biênio 2018-2019.

O edital de retificação foi publicado na edição do Boletim do Município do dia 16 e está disponível no endereço www.sjc.sp.gov.br/servicos/urbanismo-e-sustentabilidade/comam-pasta/eleicoes. Na página é possível também consultar o calendário eleitoral e baixar a ficha de inscrição.

A prorrogação atende solicitações de algumas entidades, visando conceder tempo hábil para a apresentação dos documentos necessários. Aquelas interessadas em ocupar um assento no conselho deverão protocolar a documentação, especificada no edital de convocação, na Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade, que fica no 6º andar do Paço Municipal (Rua José de Alencar, 123, Centro).

A plenária de eleição das entidades será realizada no dia 10 de março no Cefe (Centro de Formação do Educador), localizado na Avenida Olivo Gomes, 250, Santana.

Fórum democrático

O Comam será composto por 34 conselheiros titulares e respectivos suplentes, com representantes do poder público e da sociedade civil. São 17 cadeiras por segmento representativo: entidades de classe (4 vagas), instituições de pesquisa e ensino (3 vagas), entidades ambientalistas (3 vagas), associações e movimentos de bairro (2 vagas), sindicatos de trabalhadores (2 vagas), setor industrial (1 vaga), setor rural (1 vaga), setor de comércio, serviços e construção civil (1 vaga).

O presidente do colegiado, Lincoln Delgado, destaca a importância desse fórum para a comunidade. “A participação da sociedade civil é fundamental, pois ali é o palco para discussões a respeito, por exemplo, de qualidade da água, resíduos, arborização urbana, temas estes que interferem no dia a dia da nossa qualidade de vida. É também o canal adequado para que haja a interação entre o poder público e as reivindicações da população, para que os problemas da cidade sejam resolvidos da forma mais efetiva e democrática possível”.

Mais informações

3947-8166


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade