Alunos desenvolvem aplicativo para a Fundhas
Atualizado em 03/12/2018 - 22:36
Dom Bosco - App
Grupo da Unidade Dom Bosco Criança, na região sul, desenvolveu aplicativo de banco de dados e imagens para facilitar rotina dos professores - Foto: Divulgação

Paula Pessoa
Fundhas

Um grupo da Unidade Dom Bosco Criança da Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza), que fica no bairro Campo dos Alemães, zona sul, desenvolveu um aplicativo de banco de imagens e informações sobre alunos da instituição. Denominado "ID Turmas", o app tem como principal função facilitar a rotina dos professores, educadores e profissionais que trabalham com mais de 3.000 crianças e adolescentes em 15 unidades espalhadas por São José dos Campos.

A ferramenta será apresentada nesta terça-feira (4) no Arena Cultural, evento que reúne apresentações artísticas e culturais, além de projetos desenvolvidos durante todo o ano. 

O projeto foi elaborado com 12 turmas do Dom Bosco Criança durante as aulas de Comunicação e Midias, uma das áreas que a Fundhas trabalha, sob orientação do professor Carlos André Pimentel. Inicialmente, os alunos aprenderam sobre o conceito e técnicas de fotografia, depois partiram para a prática. Saíram pelo bairro fotografando belezas de todos os tipos, como construções, pessoas e a natureza.

Em sala, eles tratavam as imagens e aprendiam novas técnicas de fotografia antes de produzirem os retratos de cada aluno. Com as fotos e informações sobre as turmas, o app foi criado no laboratório de informática.

“Vimos a necessidade de auxiliar na organização de um banco de dados e imagens das turmas aqui na Fundhas. A partir disto, usamos técnicas das aulas de fotografia e criamos o aplicativo no laboratório. O projeto tem um viés de empreendedorismo, pois os alunos viram que é possível acreditar em boas ideias, inventar aplicativos e até comercializá-las. Queremos mostrar um caminho para que eles possam seguir independentes”, explicou o educador.

Motivação para o futuro

Nos 31 anos de existências, mais de 30 mil crianças e adolescentes foram beneficiadas pela instituição mantida pela Prefeitura. O trabalho de formação e emancipação social incentiva a formação profissional e os sonhos. Muitos dos atendidos se viram como futuros empreendedores do ramo da tecnologia ou fotógrafos enquanto desenvolviam o ID Turma.

“Percebemos que um aplicativo se torna útil quando vai ajudar em alguma necessidade que as pessoas tenham. O “ID Turmas” é para auxiliar o professor a identificar os alunos pelas fotos, nomes e turmas. Gostei de participar, adoro tecnologia, uso muito o Youtube para ouvir música e ver vídeos”, disse Rian Chagas de Almeida, de 9 anos, que descobriu o gosto também por fotografia. 

“Foi muito bom fazer o aplicativo, serve para ajudar no dia a dia. A tecnologia muda nossa vida, né? Eu uso muito as redes sociais para trocar mensagens e manter contato com amigos”, afirmou a futura arquiteta e desenhista, Fernanda de Castro, 13 anos.  

O "ID Turmas" será apresentado no evento Arena Cultural, na modalidade de fotografia. Outras 32 apresentações irão acontecer, divididas em modalidades como dança solo, dança em grupo, canto coral, pintura e arte, fotografia, vídeo, desenhos, entre outras.

A primeira edição do evento acontece nesta terça-feira (4), a partir das 13h30, na sede da Fundhas, que fica na rua Santarém, 560, no Parque Industrial. 

Com o tema “Arena Cultural Fundhas – deles para eles”, o evento tem como objetivo compartilhar as vivências, o crescimento, as superações e talentos, contribuindo para o processo de formação integral dos alunos, além de valorizar as manifestações artísticas e culturais realizadas na instituição durante todo o ano. 


MAIS NOTÍCIAS
Fundhas