Troca de mais de 39 mil lâmpadas oferece mais segurança na cidade
08/08/2018 - 12:11
Troca de Lâmpada
Reforço nas equipes e modernidade garantirão mais segurança em São José dos Campos - Foto: Claudio Vieira/PMSJC

Cláudio Souza
Secretaria de Manutenção da Cidade

Com o objetivo de aumentar a segurança e garantir mais qualidade de vida para a população, a Prefeitura de São José dos Campos reforçou as equipes e intensificou os serviços de manutenção e reparos na iluminação pública em toda a cidade.

O resultado foi a melhoria na resolutividade das demandas. No primeiro semestre deste ano, foram trocadas 12.661 lâmpadas, atendendo 100% dos 11.857 pedidos feitos por munícipes através da Central 156.

No mesmo período de 2017, o índice foi de 99%, atendendo 7.457 das 7.529 solicitações, o que resultou na substituição de 13.441 luminárias.

No balanço dos primeiros 18 meses da atual Administração, foram trocadas 39.061 lâmpadas, mais da metade (52%) das 75 mil luminárias que compõem o parque de iluminação de São José, incluindo pública (ruas e avenidas) e ornamental (vielas, parques, áreas verdes e viadutos). A média é de substituição de 72 lâmpadas por dia.

Reforço na manutenção

O bom resultado e a queda na demanda se devem principalmente aos mutirões de reparos, que englobam trocas de lâmpadas, de reatores e de fotocélulas, e também ao reforço nas equipes.

Desde maio de 2017, os serviços de manutenção da iluminação pública na região central e nos bairros foram intensificados com a disponibilização de mais duas equipes, uma diurna e uma noturna.

Com isso, os trabalhos coordenados pela Secretaria de Manutenção da Cidade e realizados pela Urbam (Urbanizadora Municipal) passaram a ser executados por seis equipes, que atuam todos os dias, inclusive nos finais de semana e feriados, em turnos de 24 horas.

Em janeiro de 2017, eram apenas duas equipes e a demanda era de 2.673 lâmpadas queimadas. Atualmente, há registros de 417, o que representa 0,56% do total de 75 mil existentes no município.

O percentual está bem abaixo do recomendado pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), órgão regulador do setor, que considera aceitável até 5% e tem como ideal o índice de 3% de lâmpadas queimadas.

Solicitações

Os pedidos para consertos nas luminárias devem ser realizados pela Central 156, que tem recebido em média 50 solicitações por dia. Até o ano passado, eram 100.

A demanda foi reduzida pela metade com os avanços no trabalho de manutenção e a maior velocidade para troca das lâmpadas. Ao se deslocarem para um bairro para atender solicitações dos munícipes, as equipes realizam uma força-tarefa, o que tem resultado na otimização do serviço com a substituição também de luminárias que não constam no pedido original.

Outro fator que contribuiu para o incremento na atuação dos funcionários da iluminação pública foi o fim das chuvas. Com o tempo mais seco, as equipes têm conseguido atender com mais rapidez a demanda de serviço, já que a necessidade de troca de lâmpadas tende a diminuir no período de estiagem.

Atualmente, o tempo médio de espera entre a solicitação e o reparo é de uma semana, mas este prazo sobe para até 20 dias em períodos de chuva.

Projeto Iluminar

Além de avançar na manutenção, a Prefeitura tem adotado medidas para expandir a iluminação pública e aumentar o tempo de vida útil das luminárias, o que diminuirá a necessidade de reparos e garantirá mais segurança à população.

Com este objetivo, teve início em julho de 2017 o Projeto Iluminar, que integra o Plano de Gestão e prevê a troca gradativa das atuais 75 mil luminárias de vapor de sódio e vapor metálico por lâmpadas de LED, que são mais potentes, mais modernas e ainda suportam as intempéries e oscilações causadas por descargas elétricas.

Além de serem mais eficientes, contribuirão para a diminuição da necessidade de manutenção e reparos na iluminação pública, gerando economia para os cofres públicos. As lâmpadas existentes hoje duram em média 4 anos, enquanto as de LED chegam a 10 anos de vida útil.

A expectativa é de que a modernização da iluminação contribua para a redução da criminalidade que proporcione maior conforto e segurança para a população, inclusive no sistema viário.

Mais segurança

O alvo principal do Projeto Iluminar é a iluminação de vias públicas. O primeiro pacote prevê a instalação de 500 luminárias em ruas e avenidas. Deste total, já foram implantadas 144 lâmpadas.

Foram 100 no novo trecho da Via Oeste, concluído pela atual Administração em fevereiro último.

Outras 30 foram implementadas na ponte Minas Gerais e seus acessos, na zona norte. Neste ano, a Prefeitura também recuperou a ponte, que havia afundado no último dia 30 de janeiro.

Ainda na zona norte, foram instaladas 14 luminárias no entorno da escola estadual Maria Luíza de Guimarães Medeiros, em Santana.

Avanço no projeto

O empréstimo do Banco do Brasil, aprovado pela Câmara, permitirá um avanço significativo no Projeto Iluminar.

O objetivo é trocar 45.965 das 57 mil lâmpadas existentes em ruas e avenidas no prazo de 1 ano e 3 meses, até o final de 2019.

A licitação está na fase final e a instalação das luminárias está prevista para começar ainda neste ano, provavelmente a partir de novembro.

As luminárias de LED serão implantadas sempre em corredores de ônibus e nas proximidades de escolas e das câmeras de vigilância do COI (Centro de Operações Integradas).

Balanço da iluminação

Lâmpadas: 75 mil

Trocas em 2017: 26.400

Trocas no primeiro semestre de 2018: 12.661

Trocas nos 18 primeiros meses da atual Gestão: 39.061

Trocas por dia: 72

Demanda de lâmpadas queimadas: 417

Pedidos atendidos no primeiro semestre de 2018: 11.857 (100%)

MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Manutenção da Cidade