Lago do Parque da Cidade será tratado com tecnologia inovadora
Atualizado em 24/04/2018 - 12:19
Parques
O Parque da Cidade, onde um dos lagos será tratado com tecnologia australiana realizado por uma startup - Foto: Claudio Vieira/PMSJC

Cláudio Souza
Secretaria de Manutenção da Cidade

A Prefeitura de São José dos Campos, através da Lei da Inovação (Lei 9.563, de 13 de julho de 2017), promove nesta quarta-feira (25), a partir das 10 horas, a aplicação de uma tecnologia australiana de despoluição da água.

O trabalho será realizado pela startup O2Eco, que é de São José e representou a cidade no 8º Fórum Mundial da Água.

Essa tecnologia de tratamento da água foi finalista de uma competição de Ecoinovação promovida pela ONU (Organização das Nações Unidas).

O piloto de uso da tecnologia será num lago do Parque da Cidade, visando verificar sua eficácia. Para isso, estão empenhadas a Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade, a Secretaria de Inovação e Desenvolvimento Econômico, a Secretaria de Manutenção da Cidade e a Secretaria de Educação e Cidadania.

O evento contará com a participação de três escolas do município: Emef Vera Lúcia Carnevalli Barreto, Instituto Alpha Lumen e Escola José Mariotto Ferreira.   Haverá ainda uma oficina de educação ambiental apresentando o Projeto Douradinho às crianças presentes que, posteriormente, poderão acompanhar o campeão mundial de canoagem Pedro Oliva depositando a tecnologia de tratamento dentro do lago.

Neste projeto, a Prefeitura recebe ainda o apoio da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) é, que fará as análises da água antes, durante e depois do uso da inovadora solução.  

Lei da Inovação

A Lei de Inovação tem como objetivo avaliar e testar as aplicações de projetos inovadores, em especial de startups, e facilitar a implantação dos projetos em obras e serviços públicos locais, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida da população.

O município não tem despesas com a nova lei, pois os projetos serão disponibilizados para testes sem custos. Além disso, os projetos enviados à Prefeitura não obrigam o município à contratação posterior.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Manutenção da Cidade