Campanha contra a Influenza vacina 3.500 pessoas no 1º dia
Atualizado em 23/04/2018 - 18:17
Vacinação H1N1  20 04 2018
A campanha de vacinação começou nesta segunda e prossegue até o dia 1º de junho - Foto: Claudio Vieira/PMSJC

Nei José Sant' Anna
Secretaria de Saúde

Cerca de 3.500 pessoas, entre idosos e profissionais de saúde, foram imunizadas nesta segunda-feira (23) no primeiro dia da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. As vacinas estão disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS), das 8h às 17h. A campanha prossegue até o dia 1º de junho, sendo 12 de maio o dia de mobilização nacional.

A estratégia de vacinação tem como objetivo minimizar a ocorrência da doença, as internações e óbitos atribuídos ao vírus Influenza nos grupos mais vulneráveis, ou seja, que têm maior risco de evoluir com complicações.

Nesta segunda, a Secretaria de Saúde do Estado divulgou a meta vacinal para São José dos Campos. A previsão é imunizar 139.604 pessoas do chamado grupo de risco – crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), povos indígenas, pessoas acima de 60 anos de idade, trabalhadores de saúde e professores.

A meta estabelecida pelo Ministério da Saúde é vacinar 90% da população considerada de risco. Não entra nessa estatística as pessoas portadoras de comorbidades, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Por orientação da Secretaria da Saúde do Estado, a vacinação vai ocorrer por etapas. Assim, a primeira etapa, que começou nesta segunda, abrangerá os trabalhadores de saúde dos serviços públicos e privados e as pessoas com 60 anos ou mais. A partir do dia 2 de maio, serão vacinadas as gestantes, puérperas, crianças (6 meses e menores de 5 anos de idade) e indígenas.

A partir do dia 9 de maio será a vez das pessoas acometidas por comorbidades (portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, independente da idade), dos professores, dos jovens sob medidas socioeducativas, das pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Saúde