Mostra Cultural desperta o empreendedorismo sustentável
Atualizado em 21/12/2017 - 09:14
Mostra Cultural sustentabilidade e empreendedorismo da EMEF Rosa Tomita
Na Emef Rosa Tomita, o evento aconteceu nesta quinta (30), com a apresentação de projetos desenvolvidas nas várias disciplinas - Foto: PMSJC

Bianca de Aquino
Secretaria de Educação e Cidadania

As escolas de ensino fundamental da rede municipal de São José dos Campos estão reunindo os trabalhos e projetos realizados pelos alunos ao longo do ano em exposições abertas para a comunidade. Na Emef Rosa Tomita, região leste, o evento aconteceu nesta quinta-feira (30), com a apresentação de projetos realizados em disciplinas como língua portuguesa, matemática, física, arte, história e ciências, voltados ao tema ‘Sustentabilidade e Empreendedorismo’.

Participam das Mostras Culturais alunos do 1º ao 9º ano do ensino fundamental, da Efeti (Escola de Formação em Tempo Integral) e da EJA (Educação de Jovens e Adultos).

A abertura da mostra foi marcada pela apresentação do coral de alunos ‘Sempre Feliz’, com repertório de músicas voltadas a proteção ambiental. Em seguida, os estudantes fizeram apresentações de ginástica rítmica e taekwondo. As salas de aula foram abertas para a visitação dos trabalhos expostos.

O tema central das atividades visa despertar a visão empreendedora nos estudantes com foco para o meio ambiente, como a horta suspensa e os quadros elaborados com sementes, feitos por alunos do 8º ano. “Foram aulas inspiradoras que nos mostraram como é possível usar itens que o meio ambiente nos dá para produzir peças lindas e gerar renda com isso. Além disso, é um estimulo para valorizar as obras artesanais”, disse a estudante Jaciele Serafim da Silva, 13 anos.

O grupo do aluno Wesley Alexandre de Martins, 11 anos, fez um levantamento sobre a Mata Atlântica para o planejamento de ações que podem ser realizadas no dia a dia como prevenção ao desmatamento.

“Todos os anos, os números sobre desmatamento aumentam no Brasil e cada um de nós é responsável por isso. As grandes empresas, por exemplo, podem desenvolver projetos que evitem os danos ao meio ambiente”, afirmou.

Outros trabalhos em destaque foram os robôs desenvolvidos por alunos do 6º e 8º ano com materiais recicláveis, como o RT 17, do aluno Wesley Ryan, 13 anos, que utilizou a carcaça de uma CPU sem uso, luz de LED e rodas de carrinhos antigos. O RT 17 ainda canta e fala, com apoio de um aplicativo instalado no celular do aluno.

“As aulas me ensinaram muito e despertaram em mim o interesse pela tecnologia e pelo desenvolvimento de novos projetos. Hoje participo de diversos campeonatos de robótica, sempre com apoio dos professores e de minha família. Fico feliz em poder mostrar para a comunidade o trabalho que fizemos com tanto carinho e dedicação”, disse.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Educação e Cidadania