Parceria amplia assistência aos pacientes com câncer de próstata
Atualizado em 21/12/2017 - 18:18
Palestra
O equipamento HIFU Local One é capaz de operar câncer de próstata em uma hora e meia - Foto: Divulgação

Nei José Sant' Anna
Secretaria de Saúde

A Prefeitura de São José dos Campos está ampliando o atendimento aos pacientes diagnosticados com câncer de próstata. Além da parceria com o Hospital Pio XII, a partir deste mês o Hospital Brigadeiro, com sede em São Paulo, também passa a dar retaguarda para esses pacientes.

Os primeiros 17 pacientes começaram a ser atendidos este mês em São Paulo. O encaminhamento está sendo possível devido a uma parceria entre Prefeitura e SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina), organização social que administra o Hospital Municipal de São José dos Campos e também o Hospital Brigadeiro, conhecido como Hospital do Homem. A parceria não terá custos adicionais para o município.

O Hospital Brigadeiro, que é mantido pelo governo do Estado, conta com um equipamento de última geração, chamado HIFU (High Frequency Ultrassound Local One), capaz de operar câncer de próstata em uma hora e meia. Com o HIFU, é possível fazer o tratamento do câncer sem precisar retirar a próstata.

O aparelho, que custou R$ 3,1 milhões, é o único no país que atende o SUS (Sistema Único de Saúde). Com ele, os pacientes são submetidos a um procedimento menos invasivo, sem necessidade de internação em UTI. Se o paciente não apresentar nenhuma complicação após o procedimento, ele recebe alta no mesmo dia.

Além dos benefícios para a saúde do paciente, há também a diminuição considerável nos custos. O hospital gasta, em média, R$ 35 mil por paciente ao realizar a prostatectomia convencional. Com o novo método, o valor por cirurgia fica em R$ 4 mil.

O hospital de referência para assistência dos pacientes oncológicos do SUS em São José dos Campos continua sendo o Pio XII, que realiza em média 10 cirurgias de próstata por mês. Em novembro, inclusive, a Prefeitura e o hospital formalizam a repactuação do contrato, com reajuste de 53% e novas metas, que possibilitará a ampliação do atendimento dos pacientes em tratamento oncológico e cardiológico.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Saúde