Musical "Casa do Noel" chega no Centro da Juventude sexta-feira
Atualizado em 21/12/2017 - 09:14
Natal Iluminado  Parada Natal
Natal Iluminado Parada Natal - Foto: Charles de Moura/PMSJC

Rosi Masiero
Secretaria de Governança

A Prefeitura de São José dos Campos apresenta, na próxima sexta-feira (15), o espetáculo musical Casa de Noel. A apresentação única será às 20 horas, no Centro da Juventude (rua Aurora Pinto da Cunha, 131 - Jardim América). O espetáculo é gratuito e aberto ao público.

Esse show, que integra a programação do Natal Iluminado, está em sua 18ª edição e já foi visto por mais de 400 mil pessoas no Brasil. O espetáculo traz Papai e Mamãe Noel Cantores, acompanhados da Panetone Banda, numa apresentação cheia de cores, efeitos e muita emoção.

Com grande elenco, coreografias criativas, repertório musical ao vivo e figurino rico em cores, o musical do “Papai e Mamãe Noel Cantores” inova as apresentações do gênero ao trazer para os palcos a magia do Natal brasileiro como tema. 

No musical, Papai Noel lidera o show com sua Panetone Banda e emociona crianças e adultos, sem deixar de lado o bom humor e o carisma. A iluminação, som e efeitos especiais completam a experiência mágica.

Sob direção-geral do publicitário e criador do Papai Noel Cantor, Bruno Chamochumbi, direção artística de Carlos ABC, produção de Fabiane Ducatti e direção musical de Hermes Petrini, a peça conta com o incentivo do governo do Estado por meio do Proac - ICMS (Programa de Incentivo à Cultura), patrocinado pela Panco.

Inspiração

"A obra consiste no encontro mágico entre crianças e o Papai e a Mamãe Noel, trazendo momentos de 'superstar' em contraponto com a submissão e veneração diante do Menino Jesus. O espetáculo mistura momentos cotidianos de extrema ternura na relação com a Mamãe Noel e as crianças. Uma ode à paz entre os seres humanos”, afirmou diretor teatral Carlos ABC.

Para o diretor musical, Hermes Petrini, o ponto importante do espetáculo é que o Papai Noel sabe que é o segundo símbolo maior de Natal, o que não descaracteriza essa festa religiosa cada vez mais ecumênica, e não se revela consumista e capitalista. "A inspiração maior é a necessidade de amor e esperança que todos temos, ainda mais em tempos turbulentos como o nosso", disse.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Governança