Prefeitura entrega 29 cadeiras de rodas para quem precisa
Atualizado em 21/12/2017 - 09:14
Pacientes com necessidades especiais, familiares, profissionais da saúde e autoridades se reuniram na manhã desta segunda-feira (27) no auditório do Centro da Juventude para o prosseguimento de entrega das 193 cadeiras de rodas adquiridas pela Prefeitura de São José dos Campos.
As primeiras entregas começaram na semana passada, beneficiando os pacientes atendidos nas unidades de reabilitação - Foto: Claudio Vieira/PMSJC

Bianca de Aquino
Secretaria de Saúde

A Prefeitura de São José dos Campos entrega nesta terça-feira (5) mais uma remessa de cadeiras de rodas para pacientes com necessidades especiais que aguardavam pelo equipamento desde 2013, quando a distribuição parou de ser feita pelo governo do Estado. 

Desta vez, serão entregues 29 equipamentos, no auditório do Centro da Juventude, a partir das 9h30. Destes, 15 são cadeiras de rodas comuns, 10 cadeiras de rodas adaptadas e 4 cadeiras de banho.

As primeiras entregas começaram na semana passada, totalizando 22 equipamentos, sendo 13 cadeiras motorizadas, 1 cadeira não motorizada e 8 cadeiras de banho. Todos os pacientes beneficiados são atendidos nas unidades de reabilitação da Secretaria de Saúde.

Ao todo, a Prefeitura comprou 193 cadeiras de rodas, que irão beneficiar 153 pacientes. O investimento da Prefeitura foi de R$ 535,4 mil, beneficiando adultos e crianças. As entregas estão acontecendo por etapas, conforme liberação dos fornecedores. A previsão é que todos os equipamentos sejam disponibilizados até o final do ano.

Impasse

A demanda reprimida de cadeiras de rodas começou a se acentuar a partir de 2013. Até 2010, a periodicidade das concessões era bimestral e não havia fila de espera. A partir de 2011, a concessão de cadeiras de rodas ficou a cargo do Centro de Reabilitação Lucy Montoro, sob responsabilidade do governo do Estado. 

A partir de 2016, o Lucy Montoro passou a fazer a concessão apenas para os pacientes atendidos no seu centro de reabilitação, porém já havia demanda reprimida desde 2013. Assim, os pacientes atendidos na rede municipal ficaram sem a retaguarda do poder público. A última compra feita pela Prefeitura foi em 2013, quando foram entregues 54 cadeiras. Desde então, a fila vem se acumulando. 

Zerando a demanda

Neste ano, a atual Administração, ao tomar conhecimento da situação e sensibilizada com o drama dos pacientes, decidiu pela solução do problema em definitivo, disponibilizando no orçamento da Secretaria de Saúde um montante de R$ 800 mil para a compra de todos os equipamentos para zerar a demanda reprimida dos últimos quatro anos.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Saúde