Vigilância Epidemiológica

Funções, objetivos e ações promovidas pela VE

O conceito de vigilância epidemiológica, promulgada na Lei 8080/90, é definido como um conjunto de ações que proporciona o conhecimento, a detecção ou prevenção de qualquer mudança nos fatores determinantes e condicionantes de saúde individual ou coletiva, com a finalidade de recomendar e adotar as medidas de prevenção e controle das doenças ou agravos.

A vigilância epidemiológica disponibiliza informações atualizadas sobre a ocorrência de doenças e agravos, bem como dos seus fatores condicionantes em uma área geográfica ou população determinada para a execução de ações de controle e prevenção.

Além disso, é um instrumento importante para o planejamento, a organização e a operacionalização dos serviços de saúde, como também para a normalização de atividades técnicas correlatas. Sua operacionalização compreende um conjunto de funções específicas e complementares que devem ser, necessariamente, desenvolvidas de modo contínuo, permitindo conhecer, a cada momento, o comportamento epidemiológico da doença ou agravo em questão. Deste modo, estarão sendo implementadas ações de intervenção pertinentes e eficazes.

 

 

A quem se destina

Moradores, profissionais da saúde e de outras áreas, como educação e desenvolvimento social.

 

Funções

Coleta de dados; processamento de dados coletados; análise e interpretação dos dados processados; recomendação das medidas de controle apropriadas; promoção das ações de controle indicadas nos protocolos nacionais e estaduais; avaliação da eficácia e efetividade das medidas adotadas; divulgação de informações pertinentes.

 

Objetivo

Fazer análise regular dos casos de relevância epidemiológica e promover ações de controle, atendimento e informação. Fornecer vacinação conforme calendários estabelecidos.

 

Organização

Para coordenar o desenvolvimento das atividades prevista a Divisão de Vigilância Epidemiológica está estruturada em da seguinte forma:

  • Grupo de Doenças Transmitidas por Animais e Meio Ambiente;
  • Grupo de Imunização e Doenças Imunopreviníveis;
  • Grupo de Doenças Sexualmente Transmissíveis e as de Transmissão Vertical;
  • Grupo de Doenças Crônicas e de Doenças Não Transmissíveis.