H1N1

Informações, cuidados e sintomas da doença
Doença
A influenza A é uma doença respiratória causada pelo vírus tipo A que normalmente provoca surtos de gripe entre os suínos. Assim como todos os outros vírus influenza, os vírus influenza da gripe suína sofrem mutações constantemente. Além de serem infectados pelos vírus influenza suínos, sendo o subtipo mais comum o subtipo H1N1, os porcos podem ser infectados por vírus influenza aviários ou humanos. Quando estes diferentes tipos de vírus influenza infectam os porcos, o DNA dos vírus pode sofrer recombinação (troca de genes) e um novo vírus – com características do influenza humano, aviário e suíno – pode surgir.

Entre março e abril de 2009, uma epidemia inicial foi detectada no México, e casos subsequentes começaram a aparecer em outros países. Em junho de 2009, a Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou a ocorrência de uma pandemia em estágio 6 (mais alto nível), indicando a difusão do vírus em nível de comunidade em pelo menos 2 continentes. A pandemia foi declarada encerrada pela OMS em agosto de 2010.

A influenza pode ocorrer em qualquer época do ano, mas é mais frequente nos meses do outono e inverno (março a agosto), quando as temperaturas caem, principalmente nas regiões sul e sudeste do país.

O subtipo do vírus da influenza A (H1N1) é transmitido de pessoa a pessoa, principalmente por meio da tosse ou espirro e secreções respiratórias de pessoas infectadas.

O período de incubação da influenza varia em média de 1 a 4 dias, porém pode chegar a 7 dias. O período de transmissão em adultos ocorre entre 24 horas antes do início dos sintomas e dura até 3 dias após o final da febre, o que em média é um período de 7 dias no total. Nas crianças, o período de transmissão é mais longo, podendo durar até 10 a 14 dias; em pacientes imunossuprimidos, não há dados definitivos, mas este período pode ser ainda maior, durando até meses.

Sintomas

A influenza ocorre durante todo o ano, mas é mais frequente no outono e no inverno, quando as temperaturas caem.

ATENÇÂO para os sintomas de gripe para procurar serviço de saúde: pessoa que apresente febre de início súbito, mesmo que baixa, acompanhada de tosse ou dor de garganta e pelo menos um dos seguintes sintomas: dor de cabeça, dor no corpo ou dor nas juntas.

Em crianças com menos de dois anos de idade, considera-se também como caso de síndrome gripal: febre de início súbito (mesmo que baixa) e sintomas respiratórios (tosse, nariz escorrendo e nariz entupido).

Os demais sintomas podem aparecer:
• Calafrios
• Mal-estar
• Tosse seca

Podem ainda estar presentes:
• Diarreia
• Vômito
• Cansaço
• Rouquidão

ATENÇÃO para sinais de piora da gripe: Pessoa de qualquer idade, com gripe  e que apresente falta de ar.

Em crianças: além dos itens acima, observar: desânimo, boca roxa, batimentos de asa de nariz, cianose, tiragem intercostal, desidratação e inapetência.

Cuidados

Prevenção:

- Seguir orientações médicas sobre afastamento das atividades; 
- A tosse, freqüentemente persiste pelo período de uma a duas semanas, até quatro a seis semanas;
- Não utilizar: ácido acetil salicílico (AAS) principalmente em menores de 18 anos;
- Medir a temperatura várias vezes ao dia;                                                               
- Os pacientes que apresentarem os seguintes sinais devem retornar imediatamente ao serviço de saúde de emergência;                                                                           
- Falta de ar ou dificuldade para respirar;
- Dor na barriga ou no peito intensa e contínua; 
- Vômitos persistentes ou diarréia ou diminuição importante da urina;                           
- Desmaio ou tonturas, confusão mental ou o estado geral comprometido;                      
- Febre nos primeiros 03 dias de início de  tratamento  que volta cada vez mais alta em intervalo  menor de 06 horas;
- Persistência da febre por mais de 3 dias.

Alguns cuidados:

- Não usar medicamentos sem orientação médica;                                            
- Evitar contato próximo com pessoas, aglomerações e ambientes fechados;
- Permanecer repouso, aumentar a ingestão de líquidos;
- Não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal;
- Evitar tocar os olhos, nariz e boca;
- Lavar as mãos freqüentemente com água e sabonete, especialmente antes das refeições, após tossir ou espirrar e usar o banheiro;
- Proteger boca e nariz com lenço (se possível, descartável) ao tossir ou espirrar;
- Mantenha os ambientes bem arejados, abrindo vidros, janelas em casa, no ônibus, no carro, no trabalho;- Adotar hábitos saudáveis (alimentação balanceada), praticar esporte;
- Agasalhe-se no frio e prefira atividades ao ar livre.

A vacinação acontece em todos os postos de saúde de São José dos Campos

 

Doenças respiratórias: asma em uso de corticóide inalatório ou sistêmico (moderada ou grave). doença pulmonar obstrutiva crônica, bronquiectasia, fibrose cística, doenças intersticais do pul,ão, displasia broncopulmonar, hipertensão arterial pulmonar e crianças com doença pulmonar crônica de preamturidade.

Doenças cardíacas crônicas: doença cardíaca congênita, hipertensão arterial sistêmica com comorbidade, doença cardíaca isquêmica e insuficiência cardíaca.

Doenças renais crônicas: doença renal nos estágios 3.4 e 5, síndrome nefrótica e paciente em diálise.

Doenças hepáticas crônicas: atresia biliar, hepatites crônicas e cirrose.

Soenças neurológicas crônicas: doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular, deficiência neurológica grave e condições em que a função respiratória possa estar comprometida pela doença neurológica. Nesses casos, considerar as necessidades clínicas individuiais de pacientes, como AVC, paralisia cerebral, escleroses múltiplas e condições similares.

Diabetes: tipo I e II, em uso de medicamentos

Obesidade Grau III

Imunossupressão: imunodeficiência cngênita ou adquirida, imunissupressão por doenças ou medicamentos.

Trasplantados: órgãos sólidos e medula óssea.

Dúvidas

Se você ainda tem alguma dúvida que não foi esclarecida aqui, envie um e-mail para vesjc@sjc.sp.gov.br .

Logo que possível entraremos em contato.