Dengue

Prevenções necessárias e sintomas da doença

Como evitar

  • Encha de areia os pratinhos de plantas
  • Evite planta aquática
  • Não acumule entulho e lixo
  • Mantenha a piscina sempre tratada com cloro
  • Retire a água acumulada da laje
  • Mantenha a lixeira sempre fechada
  • Guarde pneus em lugares cobertos
  • Guarde garrafas e baldes sempre virados para baixo
  • Lave pelo menos duas vezes por semana, com água e sabão, os vasilhames usados para servir água a animais domésticos
  • Mantenha bem tampados reservatórios e caixas-d’água
  • Mantenha a tampa do vaso sanitário abaixada
  • Se a caixa de descarga não tiver tampa, é necessário fechar com plástico e fita adesiva
  • Ao sair de casa, feche a tampa dos ralos internos ou cubra-os com tapetes ou objetos
  • Substitua a bromélia por outro tipo de planta que não acumule água (enquanto essa providência não for tomada, regue abundantemente com mangueira sob pressão duas vezes por semana)

 

 

Sintomas

  • Dor muscular e nas juntas
  • Dor de cabeça e no fundo dos olhos
  • Febre alta de início repentino
  • Manchas vermelhas no corpo
  • Falta de apetite
  • Desânimo
  • Sangramento de gengiva e nariz

 

Dengue hemorrágica

  • Sintomas da dengue comum
  • Queda brusca de temperatura
  • Diminuição da pressão arterial
  • Arroxeamento dos lábios e das extremidades
  • Sangramentos de pele, nariz, gengiva e aparelho digestivo
  • Dor abdominal
  • Alternância de sonolência e agitação

 

Orientações

Procurar imediatamente um serviço de saúde.

Não usar medicamentos à base de ácido acetilsalicílico, como AAS adulto e infantil e Aspirina.

 

 

Para informar locais com criadouros

156

 

Legislação

Lei Municipal 9.243, que permite multar quem impedir o trabalho dos agentes de combate a endemias

 

Dúvidas frequentes

O mosquito tem hábito diurno
Diferente de outros mosquitos transmissores de doenças, o Aedes aegypti pica durante o dia, e somente a fêmea transmite a doença.

Os mosquitos da dengue voam pouco e baixo
Um Aedes aegypti não chega a voar nem 200 m do local que ele nasce. Desta forma, se estiver por perto de um, saiba que ele nasceu por ali mesmo. O Aedes aegypti não consegue voar mais alto do que 1,5 metros, mas isso não significa que ele não alcance andares mais altos de prédios ou se deslocar para outros bairros ou cidades. Por incrível que pareça, o mosquito pode se locomover “pegando carona” em um ônibus ou carro e até mesmo subir em um elevador. Ele costuma procurar lugares mais escuros para ficar e, por isso, se esconde muitas vezes em quinas, inclusive de meios de transporte.

Significado do nome Aedes aegypti
O nome Aedes aegypti significa “odioso do Egito”, sendo que Aedes deriva do grego e quer dizer “odioso” e Aegypti é do latim. O mosquito saiu do continente africano em direção às Américas e, mais tarde, alcançou países da costa oeste africana. O mosquito da dengue foi identificado cientificamente em 1762, quando foi chamado de Culex aegypti, ou seja, mosquito egípcio.

Países tropicais são mais propensos à doença
A dengue é mais comum em países tropicais, pois o clima se torna mais favorável para a reprodução dos mosquitos. No entanto, estudos recentes já comprovaram que o vetor da dengue também já consegue se reproduzir em países europeus, devido as transformações ambientais que o país vive.

O Aedes aegypti também transmite outra doença
Além da dengue, o Aedes aegypti pode ser responsável pela febre chikungunya.

Ovos e poder de sobrevivência

É possível que uma fêmea bote de 150 a 200 ovos de uma única vez. E as larvas do Aedes aegypti conseguem sobreviver por até três meses sem contato com a água. Portanto, além de esvaziar, é preciso limpar os recipientes. De preferência com uma bucha, água e sabão.

Dengue somente em humanos
Apesar de conseguir picar outros animais, o Aedes aegypti só transmite o vírus da dengue para humanos. Por isso, não se preocupe: seu cachorro e nem seu gato não vão ter dengue se forem picados pelo Aedes.

Repelentes não são eficazes a longo prazo

Os repelentes cosméticos e os aparelhos elétricos são eficazes apenas temporariamente. Durante o uso destes produtos, procure manter sua casa livre de focos do mosquito.

Algumas pessoas já tiveram a doença e não sabem 
A dengue, em 30% dos casos, não possui sintomas. Por isso, algumas pessoas já foram infectadas, mas não sabem disso. O vírus não oferece perigo se transmitido sem os sintomas clássicos da doença.


Existem quatro tipos de dengue
São quatro os tipos de dengue: tipo 1, 2, 3 ou 4, sendo as mais comuns de tipo 1 ou 2. As de grau 3 ou 4 são mais violentas.


Aparência do mosquito
O Aedes é parecido com o pernilongo comum, e pode ser identificado pela aparência inofensiva, cor café ou preta e listras brancas no corpo e nas pernas e mede menos de um centímetro.

Não coça
O indivíduo não percebe a picada, pois no momento não dói e nem coça.