Defesa Civil

Atuação na prevenção, socorro, assistencial e reconstrutivos para evitar e minimizar desastres naturais

Criada em maio de 1983, a Defesa Civil conta com servidores e voluntários treinados para agir em casos de inundações, soterramentos, quedas de barreira, desabamentos e incêndios. A estrutura da Defesa Civil é mantida pela Prefeitura, mas o órgão também recebe compartilhamento de recursos de instituições, organizações, empresas e da própria comunidade. Com grande incidência apoia o Corpo de Bombeiros nas ações de queimadas que ocorrem nas áreas vegetais do município.

O trabalho da Defesa Civil envolve cinco fases: 

1ª Fase – Prevenção: Ações destinadas a reduzir a ocorrência e a intensidade de desastres, por meio da identificação, mapeamento e monitoramento de riscos, ameaças e vulnerabilidades, bem como a capacitação da sociedade.

2ª Fase – Mitigação: Medidas estruturais e não estruturais para limitar os danos e prejuízos visto que não é possível prevenir todos os impactos adversos das ameaças.

3ª Fase – Preparação: Medidas tomadas antecipadamente para assegurar uma resposta eficaz aos desastres, como planos de contingência, simulações, monitoramento, emissão de alertas e a evacuação da população.

4ª Fase – Resposta: Ações de socorro, assistência à população afetada e reabilitação do cenário de desastre com o objetivo salvar vidas e reduzir os danos e prejuízos.

5ª Fase – Recuperação: Medidas tomadas logo após o desastre para reestabelecer a normalidade da comunidade afetada, como a recuperação de serviços essenciais, a realocação de pessoas e ações de reconstrução.

Nupdec

Os Núcleos de Proteção e Defesa Civil (Nupdecs) são grupos formados por moradores voluntários de bairros considerados áreas de risco no município para prevenir e reduzir a ocorrência de desastres em áreas consideradas de risco. O trabalho é feito em conjunto com a Defesa Civil, que oferece capacitação aos moradores para que tenham condições de auxiliar no reconhecimento de sinais que indiquem situações de risco e para atuarem preventivamente na comunidade.

Voluntários

A Defesa Civil conta com voluntários treinados para auxiliar seus agentes em ocorrências de queimadas como também de enchentes e calamidades. Diariamente, três deles são chamados para permanecer na base da Defesa Civil e acompanhar os funcionários no atendimento às ocorrências, inclusive aos sábados e domingos.

Qualquer pessoa pode auxiliar o trabalho da Defesa Civil. Para se tornar um voluntário é preciso se inscrever e passar por treinamento para situações de emergência, oferecido pela Defesa Civil. Esta formação auxiliará o voluntário a se tornar apto a atuar junto com outros membros da Defesa Civil no atendimento das ocorrências.

Operações especiais

Verão

Em dezembro, com a proximidade da estação mais quente do ano, começam também as chuvas de verão, e a preocupação com cheias de rios, enchentes, raios, deslizamentos de terra e escorregamentos de encostas. Para evitar e minimizar eventuais prejuízos, a Defesa Civil de São José dos Campos monitora todas as regiões.

A operação é desenvolvida em conjunto com órgãos estaduais e concessionárias de serviços, anualmente, de 1º de dezembro do ano corrente a 31 de março do ano seguinte. É chamado de PPDC (Plano Preventivo da Defesa Civil).

O trabalho envolve o monitoramento dos índices pluviométricos e da previsão meteorológica, vistorias de campo, orientações e atendimentos emergenciais. O objetivo é manter ações preventivas e manter um sistema de alerta para atendimento de emergências.

Estiagem

Com o tempo seco, a falta de chuva e o calor excessivo, provocados pela radiação solar, contribuem para a propagação de fogo em vegetação. Essas ocorrências são mais comuns entre os meses de maio e agosto, quando ocorre a Operação Estiagem, e a Defesa Civil presta apoio ao Corpo de Bombeiro no combate às queimadas.

Chuva

Em São José existem pluviômetros automáticos instalados nos bairros Buquirinha, Chácara Boa Vista, Freitas, Vila Paiva, Jardim Santa Matilde/Vila Cândida e Altos de Santana, todos na região norte. Há equipamentos também no Rio Comprido (sul), Residencial Flamboyant e São Leopoldo (sudeste) e Jardim Jussara/Jardim Paulista (leste).

Informações

Telefone

190 Emergências 24h

Central 156 vistorias não emergênciais (12) 3929-1012 / (12) 3913-2926 (administrativo)

Endereço

Rua Saigiro Nakamura, 10, Vila industrial