Parque Tecnológico

Incubadoras de negócios, centros empresariais, laboratórios multiusuários, escritório de negócios, universidades

Inovação sem limites

 

Esforços convergentes em espaços múltiplos

Um ambiente de convergência, voltado para a competitividade e o desenvolvimento sustentado - assim é o Parque Tecnológico São José dos Campos, que abriga em sua estrutura, seus programas e projetos três incubadoras de empresa, quatro centros empresariais, dois Arranjos Produtivos Locais (APL), quatro centros de desenvolvimento tecnológico, três laboratórios multiusuários, um escritório de negócios, seis universidades parceiras e três galerias do empreendedor.

Mais de 300 empresas vinculadas à organização

51 Empresas residentes - pequenas, médias e grandes (âncoras)
36 Empresas incubadas - microempresas e start ups
94 Empresas associadas ao APL Aeroespacial e Defesa
67 Associadas ao APL TIC Vale
26 Microempresas nas Galerias do Empreendedor (mini shoppings)
4 Institutos de ciência e tecnologia
5 Institutos de ensino e pesquisa
3 Entidades da sociedade civil
4 Centros de Desenvolvimento Tecnológico
3 Empresas localizadas na Zeptec

Parcerias e investimentos

Possui contratos e convênios para parcerias e subsídios com Finep, APEX, ABDI, Sebrae, SDECTI/SP, BNDES. E, tem acordos de cooperação firmados com os clusters aeroespaciais do Canadá, da Suécia, da Inglaterra, da Holanda, além de dois parques tecnológicos e instituições governamentais chinesas.

A área do núcleo soma 188 mil metros quadrados, que é a parte central da área do projeto Zona Especial Parque Tecnológico (Zeptec) com total de 2.500 hectares. A área construída não para de crescer, com a permanente edificação de novos prédios para abrigar empresas, laboratórios e universidades.

Desde sua criação, o Parque reuniu investimentos que somam R$ 2,10 bilhões. Os recursos públicos (R$ 449 milhões) são oriundos de fontes do governo municipal de São José dos Campos, do governo do Estado de São Paulo e do governo federal. Os investimentos privados foram de R$ 1,6 bilhão.

Coerentemente com as características da cidade, o Parque Tecnológico abriga importantes empresas do setor aeroespacial. Contudo, não se trata de um parque temático: há empresas de vários segmentos da economia, como automotivo, energia, óleo e gás, saúde, têxtil, TIC e transporte, entre outros.

Centros empresariais

Os centros empresariais somam 39 mil metros quadrados de área útil. Nos centros I e II estão empresas de micro, pequeno e médio porte; no Centro Empresarial III, empresas e instituições de grande porte. Há um quarto centro em obras de ampliação que já inclui uma instituição de grande porte e deve ficar pronto em 2017.

O Parque oferece a essas empresas espaço físico e infraestrutura básica para abrigar suas instalações e pessoal. Oferece também serviços para capacitação da gestão e oportunidades de networking com outras empresas, instituições de pesquisa e agentes financiadores.

Centros de Desenvolvimento Tecnológico

Uma particularidade do Parque Tecnológico São José dos Campos são seus quatro Centros de Desenvolvimento Tecnológico (CDT). Cada um deles conta com uma empresa ou instituição âncora, que apresenta demandas tecnológicas a serem desenvolvidas pelos demais integrantes do respectivo CDT (outras empresas e instituições de pesquisa).

Centros já instalados ou em vias de instalação

- Centro de Inovação Tecnológica em Saúde (CITS)
- Centro de Desenvolvimento de Tecnologias de Informação e Comunicação e Multimídia (CDTIC)
- Centro de Desenvolvimento Tecnológico de Aeronáutica (CDTA)
- Centro de Desenvolvimento Tecnológico para a Construção Civil (CDTCC)

Laboratórios Multiusuários

Para contribuir com as empresas em seus esforços para inovação e competitividade, o Parque prioriza investimentos e estabelece parcerias na construção e instalação de laboratórios de pesquisa multiusuário.

Três laboratórios em funcionamento

- Laboratório de Estruturas Leves
- Laboratório de Simulação e Sistemas Críticos
- Centro de Desenvolvimento em Manufatura Avançada

Outros dois na fase de obras

- Laboratório de Compatibilidade e Interferência Eletromagnética
- Laboratório de Manufatura Digital e Prototipagem Virtual

Parque das Universidades

Um dos propósitos do Parque Tecnológico é promover a aproximação entre o ensino superior e o empreendedorismo inovador. Para favorecer esse ambiente existe uma área de 760 mil metros quadrados, destinada a instituições de ensino, chamada Parque das Universidades. Nessa área já estão instalados dois campi o da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e o da Faculdade de Tecnologia (Fatec). Outras duas funcionam em prédios da área do Parque - a Universidade Estadual Paulista (Unesp) e a Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Ao todo, essas instituições somam uma comunidade de cinco mil pessoas, entre professores, alunos e pesquisadores que circulam diariamente no local.
Em breve, serão instaladas unidades do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA).
Existe também a parceria com a Universidade do Vale do Paraíba (Univap), que atua em fora da área do Parque Tecnológico.

Incubadora

A Incubadora de Negócios do Parque Tecnológico oferece a possibilidade de pré-incubação em sistema de co-working, fase que antecede a constituição da empresa. O objetivo é abrigar novos negócios que se destacam como inovadores e promissores no mercado. O grande atrativo é o ambiente de negócios e a rede de colaboração proporcionada ao novo empresário, transformando projetos e ideias em novas empresas e contribuindo para o desenvolvimento econômico da região.
O Parque Tecnológico também é responsável pela gestão do Programa Municipal de Incubadoras, do qual participam a Incubadora de Base Tecnológica Aeronáutica (Incubaero), localizada no Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) e a Incubadora Tecnológica da Univap, que funciona no campus desta universidade.