Campanha conscientiza cidade sobre riscos da Aids e ISTs
Atualizado em 30/11/2020 - 16:06
Campanha aids
O personagem Ligeirinho faz parte da mobilização que incentiva o teste rápido - Foto: Ilustração

Nei José Sant'Anna
Secretaria de Saúde

A Prefeitura de São José dos Campos lança nesta semana a campanha “Fique Sabendo 2020”, que tem como objetivo conscientizar a população sobre os riscos da Aids e das ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis).

A campanha ocorre em razão do Dia Mundial de Combate à Aids, lembrado nesta terça-feira (1) em todo o mundo, e visa alertar a população sobre a importância do diagnóstico precoce, das formas de apoio e tratamento destas doenças.

Todas as unidades de saúde do município estarão mobilizadas para a realização do teste rápido. A partir de terça (1), a intensificação da testagem se dará em todas as Unidades Básicas de Saúde e Estratégias de Saúde da Família e no CRMI (Centro de Referência de Moléstias Infecciosas), associado à orientação educativa.

O teste rápido demora em torno de 20 minutos, podendo se estender por mais tempo no pós-aconselhamento dependendo do resultado. Todos os casos positivos são encaminhados ao CRMI para o acompanhamento (exames específicos) e tratamento (antirretroviral, antibióticos, antifúngicos, etc), que é inteiramente gratuito. O CRMI atende na Rua Amin Assad 200, Jardim São Dimas, de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h.

O objetivo principal da campanha é detectar o portador do vírus antes que a doença se manifeste.

Blitz educativa

Nesta quinta (3), será lançada uma grande campanha publicitária, por meio de uma blitz educativa, que terá como foco o público jovem. Equipes de promoters irão visitar locais de convívio de jovens, como bares e restaurantes, para distribuir preservativos e material informativo destacando a importância do teste rápido como forma de prevenção.

Também está prevista uma ação direta junto a pessoas em situação de rua e profissionais do sexo, com a oferta de testes rápidos, entrega de preservativos e orientação para esta população de maior vulnerabilidade e que não procura o serviço de saúde.

Outra ação acontece junto a empresas privadas. A Secretaria de Saúde disponibilizará preservativos e panfletos para a conscientização dos funcionários.

O programa

Segundo Vigilância Epidemiológica municipal, o primeiro caso de infecção pelo HIV em São José dos Campos foi registrado em 1984. De lá para cá, foram diagnosticados 3.692 pacientes com HIV, predominantemente do sexo masculino, na razão de 3:1. Em relação a Aids, no mesmo período, foram diagnosticados 4.293 pacientes, com predominância do sexo masculino, na razão de 2:1.

De 2015 até 30 de novembro deste ano, São José dos Campos registrou 818 pacientes com HIV (soropositivos) e 467 casos de Aids (quando a doença já se manifestou). Nos pacientes HIV a predominância é em adultos, de 20 a 39 anos (69,75%). Nos pacientes com Aids a maioria está na faixa etária de 25 a 59 anos (86%).


Número de pacientes diagnosticados com HIV e Aids de 2015 a 2020

Aids – 467

HIV (Soropositivos) – 818

Faixas etárias

Aids

15 a 19 anos – 9

20 a 29 anos – 92

30 a 39 anos – 134

40 a 49 anos – 116

50 a 59 anos – 81

60 a 69 anos – 30

Acima de 70 anos – 5

Total – 467

HIV (Soropositivos)

10 a 14 anos – 1

15 a 19 anos – 31

20 a 29 anos – 304

30 a 39 anos – 248

40 a 49 anos – 131

50 a 59 anos – 69

60 a 69 anos – 28

Acima de 70 anos- 6

Total – 818


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Saúde