Unidades continuam a agendar consultas de especialidades
Atualizado em 29/05/2020 - 10:43
Resolve Mais
A manutenção do agendamento permite atender os pacientes que mais precisam - Foto: Claudio Vieira/PMSJC

Cláudio Ribeiro
Secretaria de Saúde

Com foco de atuação no combate ao coronavírus, a Prefeitura de São José dos Campos mantém o agendamento das especialidades médicas com maior impacto de risco na saúde das pessoas. São elas: oncologia, cardiologia, endocrinologia, reumatologia, urologia, cirurgia vascular, hematologia, pneumologia (adulto e infantil), neurologia, gastrologia e proctologia.

O objetivo é atender a oferta de vagas, respeitando a fila e as prioridades já definidas. As pessoas que não desejarem o atendimento serão mantidas na ordem estabelecida, podendo ser chamadas tão logo tudo volte à normalidade.

Quanto às demais especialidades – que, embora importantes, não colocam em risco de vida iminente –, será mantido o agendamento dos pacientes encaminhados como alta prioridade. Os mesmos procedimentos estão sendo adotados na realização de exames.

Neste momento de enfrentamento da pandemia de covid-19, a Prefeitura está reduzindo o número de agendados, mediante capacidade física local, para que os pacientes fiquem o menor tempo possível dentro das unidades assistenciais, respeitando a distância entre os assentos de 1 a 2 metros.

Entrega de medicamentos

Em relação aos medicamentos de uso contínuo, principalmente para doenças crônicas – como asma, hipertensão e diabetes –, o fornecimento passou para 60 dias. Já os de alto custo do Estado serão entregues normalmente com agendamento pelo telefone 156.

Também não há necessidade de renovação das receitas. A prescrição passou a ter validade prorrogada para 90 dias para dar mais tranquilidade ao paciente, que não precisará ir à unidade de saúde para esse fim.

Triagem para evitar aglomeração

Para proteger os pacientes, o Hospital Municipal e as unidades básicas e de pronto atendimento estão fazendo triagem na entrada dos prédios para não permitir que eles se aglomerem na recepção ou salas de espera. Quem apresentar sintomas suspeitos já são segregados imediatamente.

Essa medida está proporcionando atendimento humanizado e de qualidade a todos os pacientes, especialmente os idosos, que são mais vulneráveis ao coronavírus.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Saúde