Cerca de 80% dos alunos da EJA são contatados pela busca ativa
Atualizado em 26/06/2020 - 18:54
Pensando nos alunos da EJA, os coordenadores do programa em cada uma das dez escolas que atendem a modalidade deram início a uma busca ativa com objetivo de informar os alunos sobre o retorno das atividades escolares
Desde 3 de junho, as atividades para os estudantes da rede municipal, de maneira não presencial, começaram a ser obrigatórias - Foto: PMSJC

Gisele Lopes
Secretaria de Educação e Cidadania

Dos cerca de 70 mil alunos da rede de ensino municipal de São José dos Campos nas modalidades Educação Infantil, Ensino Fundamental, Atendimento Educacional Especializado, aproximadamente 1.600 estudantes fazem parte da EJA (Educação de Jovens e Adultos).

Desde 3 de junho, as atividades para os estudantes da rede municipal, de maneira não presencial, começaram a ser obrigatórias. Com isso, seguindo as orientações da coordenadoria pedagógica da Secretaria de Educação e Cidadania, os professores preparam as atividades de acordo com a realidade de cada unidade escolar.

Pensando nos alunos da EJA, os coordenadores do programa em cada uma das dez escolas que atendem à modalidade deram início a uma busca ativa com objetivo de informar os alunos sobre o retorno das atividades escolares. Os contatos foram realizados por meio de ligações, grupos de WhatsApp, entre outros.

O orientador educacional, Leandro Macedo levou as atividades impressa para um grupo de alunos da EJA

Sem obter sucesso nas ligações para um grupo de alunos, o orientador educacional Leandro Macedo, da Emef Norma de Conti Simão, no Residencial Bosque dos Ipês, foi pessoalmente entregar as tarefas na casa dos estudantes.

“Como não consegui falar com eles, fui até o conjunto habitacional que eles residem. A portaria colocou no grupo de moradores que eu estava lá e, felizmente, consegui entregar as atividades impressas para todos”, contou.

O orientador educacional aproveitou a oportunidade para explicar aos alunos a importância de cumprir as tarefas. “Esses conteúdos são fundamentais para ter uma base no retorno das aulas presenciais. Se eles observarem as dificuldades agora, podemos ter um norte sobre quais áreas ajudar lá na frente.”

“Os alunos da EJA fazem parte de um grupo diferenciado. Precisamos ter carinho e cuidado maior com esses estudantes”, disse.

Determinação

Apesar da demanda de trabalho ter aumentado muito, por conta da pandemia, o motoboy Alexandre Silva, aluno da EJA na Emef Mercedes Carnevalli Klein, na região sul da cidade, separou um período do dia para realizar as atividades.

“O serviço aumentou bastante, mesmo assim toda semana levo as atividades preenchidas na escola e retiro o novo material. Os professores são atenciosos. Mesmo à distância os estudos precisam continuar”, afirmou.

Voltado às pessoas acima de 15 anos, a modalidade EJA é dividida em duas etapas: ‘EJA I’ (do 1º ao 5º ano) e ‘EJA II’ (6º ao 9º ano). Cada semestre cursado é equivalente a um ano do Ensino Fundamental.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Educação e Cidadania