Cine Teatro retoma projeto que estuda ritmos africanos
Atualizado em 15/02/2020 - 17:34
Projeto Tama
Os temas passeiam entre a história dos tambores e sua influência em diversos contextos como religião, festas, ritos, lendas e comunicação - Foto: Divulgação

Bianca de Aquino
Fundação Cultural Cassiano Ricardo

As oficinas vão acontecer todos os sábados, a partir do dia 7 de março, no Cine Teatro Benedito Alves, das 10h às 13h, com palestras, pesquisas, grupos de estudos, apresentações e até workshops.  

Os temas passeiam entre a história dos tambores e sua influência em diversos contextos como religião, festas, ritos, lendas e comunicação, além de pesquisas sobre manifestações culturais do Vale do Paraíba.

A orientação da oficina fica por conta de Moringa D’Xoroquê, que é músico, educador e pesquisador dos ritmos afro-brasileiros de origem Ioruba, presentes nos rituais religiosos do Candomblé e da Umbanda.

Sobre o projeto

O Projeto TAMA, que começou no ano passado, é de origem africana. A palavra Tama significa “tambor falante”. O termo remete a um tipo de tambor da família membranofone, que era utilizado em algumas regiões da África para comunicação entre tribos. A escolha do nome simboliza a importância do estudo e da valorização dessa expressão popular, que tem representatividade no Brasil por meio dos ritmos afro-brasileiros.

Cine Teatro Benedito Alves da Silva
Rua Rui Dória, 935 – Centro

(12) 3923-6976


MAIS NOTÍCIAS
Fundação Cultural Cassiano Ricardo