Simulado de emergência no Aeroporto mobiliza 100 pessoas
Atualizado em 11/10/2019 - 09:43
Simulado  Desastre Aéreo no Aeroporto de São José  09 10 2019
Resgate de vítima após princípio de incêndio em aeronave no Aeroporto de São José; simulado de emergência desta quarta-feira teve papel de destaque das equipes da Prefeitura - Foto: Charles de Moura/PMSJC

Cláudio Souza
Secretaria de Proteção ao Cidadão

Um simulado de atendimento de emergência a 41 vítimas no Aeroporto Internacional Professor Urbano Ernesto Stump, em São José dos Campos, mobilizou 100 agentes de diversos órgãos municipais, estaduais e federais na manhã desta quarta-feira (9), comprovando a eficiência da integração e do trabalho em equipe.

A interação entre as forças vivas do município nas diversas áreas de atuação tem sido estimulada pela Prefeitura, que instituiu em 2017 o programa São José Unida, que tem contribuído para a redução constante dos índices de criminalidade.

A Administração municipal participou da megaoperação com 20 agentes e voluntários da Defesa Civil e 10 guardas civis municipais, incluindo os que atuam no COI (Centro de Operações Integradas).

Agilidade e eficiência

Eles tiveram papel de destaque no treinamento promovido pela Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária).

Durante o simulado, as equipes da Defesa Civil ajudaram no isolamento e evacuação da pista e no trabalho de orientação dos moradores do entorno.

Já os guardas civis municipais trabalharam no acompanhamento e liberação do tráfego para agilizar o deslocamento das ambulâncias e viaturas de resgate que transportaram as vítimas para o Hospital Municipal, o Hospital de Clínicas Sul e a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Putim.

Um ônibus com câmeras de monitoramento foi disponibilizado pela Prefeitura, enviando em tempo real para a Casa Civil do Estado, Prefeitura, Corpo de Bombeiros e órgãos de emergência as imagens de socorro às vítimas captadas durante o treinamento.

A convite da Defesa Civil Municipal, estiveram presentes ainda 90 soldados do Tiro de Guerra.

A atividade desta quarta no Aeroporto de São José também contou com a participação de equipes do Corpo de Bombeiros, Grau (Grupo de Resgate e Atendimento a Urgências), Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e Rinem (Rede Integrada de Emergências), que reúne prefeituras, hospitais e empresas da Região Metropolitana do Vale do Paraíba, Litoral Norte e Serra da Mantiqueira.

União de forças

O coordenador de Operações de Segurança do Aeroporto de São José, Marcelo Rodolfo Silva, e o coordenador regional da Defesa Civil, capitão Antônio Carlos Bernardes, comemoraram o êxito do simulado de emergência e destacaram a importância do trabalho em equipe.

"O simulado foi um sucesso e atendeu nossas expectativas. A interação de todos os órgãos foi muito positiva e nos dá a segurança de saber que, na eventualidade de uma emergência real, todos estão preparados para atuar com rapidez e eficiência", disse Silva.

"O trabalho integrado faz diferença e isto foi comprovado novamente neste simulado, que é importante para aprimorar as ações e respostas caso aconteçam grandes emergências", afirmou Bernardes.

Treinamento essencial

Voluntária da Defesa Civil de São José há 2 anos, a subgerente operacional Ariadne Bernardino Pereira, 37 anos, considera essenciais treinamentos como o realizado nesta quarta-feira.

"Tenho experiência como bombeira civil e sei que simulados como este são fundamentais para que todos saibam como agir em casos de emergência, garantindo excelência no trabalho de socorro às vítimas. Foi uma experiência rica e gratificante", disse Ariadne.

"A integração de todas as forças e órgãos é sempre muito importante e foi um dos destaques do simulado. Ficou comprovado que todos sabem como atuar com eficiência e rapidez", afirmou o responsável técnico do COI, Jefferson Donizetti de Lima, que é guarda civil municipal de 1º Classe.

Mobilização

O simulado teve duração de uma hora e mobilizou 8 ambulâncias, além de viaturas de resgate.

O exercício, realizado uma vez por ano, faz parte do Plano de Emergência do Aeroporto de São José e tem como objetivo avaliar o estado de prontidão dos órgãos e empresas envolvidas e dos recursos internos e externos.

Também foi analisado o sistema de comunicação de emergência com a finalidade de verificar a funcionalidade do mesmo, visando minimizar as consequências de um acidente aeronáutico grave e, consequentemente, preservando o maior número possível de vidas.

O simulado fez parte do Dia D, atividade que está sendo coordenada pela Defesa Civil do Estado de São Paulo em alusão à Semana Nacional de Redução de Desastres.

O treinamento teve como finalidade integrar os diversos órgãos de emergência envolvidos no atendimento, com sedimentação da doutrina ICS (Sistema de Comando de Incidentes, em português)/ Sicoe (Sistema de Controle de Eventos) e do método START de triagem de vitimas.

Além de simulados completos como o desta quarta-feira, a Infraero promove exercícios e treinamentos específicos de operações no Aeroporto de São José todos os meses.

Como foi o simulado

Durante procedimento de pouso, uma aeronave procedente de Manaus com destino a São José dos Campos teve seu pneu estourado, vindo a perder o controle e saindo da pista principal.

Houve princípio de incêndio, que foi controlado pelas equipes de bombeiros de aeródromo do aeroporto.

Na aeronave estavam 41 pessoas. Destas, 5 foram socorridas aos hospitais em estado gravíssimo, 17 tiveram ferimentos graves e 19 sofreram ferimentos leves.

Capacitação

Considerada uma das melhores do Estado de São Paulo em infraestrutura e equipes capacitadas, a Defesa Civil de São José dos Campos constantemente promove e participa de treinamentos, simulados e cursos para aprimoramento das atuações dos agentes e voluntários em situações críticas.

No último 26 de setembro, os agentes e voluntários participaram de simulado de acidente de grandes proporções na Via Dutra.

A Defesa Civil de São José conta atualmente com uma equipe de 22 agentes e cerca de 100 voluntários treinados.

A Prefeitura tem investido na capacitação dos profissionais e na compra de novos equipamentos, carros e uniformes para melhoria constante do atendimento à população.

Já a Guarda Civil Municipal de São José é a melhor entre as corporações das 10 maiores cidades do Estado de São Paulo, segundo pesquisas Indsat (Indicadores de Satisfação dos Serviços Públicos) do primeiro, segundo e terceiro trimestres deste ano.

Os levantamentos são realizados a cada trimestre. O grau de satisfação é definido por meio de pontuação, a partir da avaliação feita pelos próprios munícipes.

Anualmente, são realizados cursos e treinamentos para capacitação profissional dos guardas civis municipais, com revisão de conceitos e aprendizado diversos. Os treinamentos abordam temas como direitos humanos, policiamento comunitário, armamento e tiro, controle de distúrbio civil, ordem unida, educação física, defesa pessoal, técnicas operacionais, mediação de conflitos e ética profissional.

Raio-x Aeroporto de São José

Nome completo: Aeroporto Internacional Professor Urbano Ernesto Stump

Localização: Avenida Brigadeiro Faria Lima, s/nº, Jardim Martim Cererê, zona sudeste

Inauguração: 1940

Voos atuais: Da companhia Azul
• De São José para o Rio de Janeiro (Aeroporto Santos Dumont), de segunda a sexta, com saídas às 9h50 e 18h45 e chegadas às 10h50 e 19h55
• Do Rio para São José, de segunda a sexta, com saídas às 8h e 17h05 e chegadas às 9h15 e 18h20

Capacidade: pode receber 2,7 milhões de passageiros por ano

Área total: 12.591.907,69 m², sendo 11.394.327,03 m² de área militar e 1.197.580,66 m² de área civil (Infraero)

Guichês: 15

Dimensões da pista: 2.676 m x 45 m

Terminal de passageiros: 864 m²

Estacionamento para carros: 45 vagas

Estacionamento para aeronaves: 3 de grande porte, 4 de médio porte e 4 de pequeno porte


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Proteção ao Cidadão