Seminário de Educação Ambiental reúne cerca de 500 educadores no Cefe
Atualizado em 26/03/2019 - 18:03
Seminário de Educação Ambiental. Foto: Claudio Vieira/PMSJC. 26-03-2019
O encontro tem como objetivo inspirar professores e equipe gestora das escolas a trabalhar a temática ambiental nos componentes curriculares - Foto: Claudio Vieira/PMSJC

Gisele Lopes
Secretaria de Educação e Cidadania

Mudanças climáticas, impactos ambientais globais e ações sustentáveis para o dia a dia das escolas e dos alunos foram alguns dos temas abordados durante um Seminário de Educação Ambiental realizado, nesta terça-feira (26), no Centro de Formação do Educador (Cefe).

O evento promovido pela Prefeitura de São José dos Campos, que envolve as secretarias de Urbanismo e Sustentabilidade e Educação e Cidadania, reuniu cerca de 500 educadores com palestras e mesa de debate.

O encontro tem como principal objetivo inspirar professores e equipe gestora das escolas municipais com intuito de trabalhar a temática ambiental nos componentes curriculares.

Palestras

Primeira palestrante do encontro, a pesquisadora Thelma Krug falou sobre as mudanças climáticas a partir do cenário internacional, os alertas e esforços de pesquisa do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas e a conjuntura nacional. Ela apontou ainda algumas medidas simples que podem resultar em grandes feitos.

“Pequenas ações como ensinar as crianças que não devem jogar lixo pela janela do carro, reduzir o uso da energia elétrica, optar por transportes como bicicletas, são algumas mediadas que podem contribuir com a educação ambiental”, disse a pesquisadora com doutorado em Estatística Espacial pela University of Sheffield.

O encontro contou também com a palestra “Política Municipal de Adaptação e Mitigação às Mudanças Climáticas”, ministrada pela analista técnica, Lívia Corrêa, da Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade da Prefeitura de São José dos Campos.

A engenheira ambiental abordou a sensibilização dos gestores públicos e servidores sobre as questões ambientais com políticas e critérios de sustentabilidade nas atividades rotineiras, reduzindo o impacto delas no meio ambiente.

Mestre em Ciências Ambientais, licenciado em Ciências Biológicas, biólogo e pedagogo, especialista em Gestão Escolar, aluno de doutorado e professor colaborador de projetos educacionais da Unesp de São José dos Campos, Taciano Gonçalves pontuou algumas características de uma escola sustentável e resiliente  no século XXI, por meio da palestra “Afinal, o que é uma escola sustentável?”.

“É muito bom saber que a Educação Ambiental está na base curricular da Secretaria de Educação e Cidadania de São José dos Campos, pois medidas como essa ajudam na construção de uma escola sustentável. Na escola sustentável, professores e alunos desempenham a função de guardiões do planeta”, concluiu.

A mesa de debate foi mediada por Victor Marchezini Doutor, mestre em Sociologia e Ciências Sociais, pesquisador do Cemaden e professor de pós-graduação no Instituo Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Educação e Cidadania