Com 3 mil m², Centro de Estudos Ambientais da Fundhas estimula a sustentabilidade
Atualizado em 27/12/2018 - 14:54
Centro de Estudos Ambientais Fundhas_Parque Industrial
Aprendizado e convivência sadia em meio a natureza. É assim que crianças e adolescentes da Fundhas resumem a importância do Centro de Estudos Ambientais - Foto: Divulgação

Paula Pessoa
Fundhas

Sustentabilidade, cuidado com o Meio Ambiente, aprendizado diferenciado. Com ações e atividades voltadas a estes temas, o Centro de Estudos Ambientais da Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza), localizado na Unidade Sede, no Parque Industrial, já recebeu a visita de mais de 660 pessoas, entre alunos, funcionários e a comunidade, durante esse primeiro ano de funcionamento. 

A área de cerca de 3 mil metros quadrados do Centro favorece o desenvolvimento de atividades empreendedoras. É um ambiente de aula ao ar livre para projetos pedagógicos voltados ao cultivo de sementes e flores, reforçando a importância da atenção com a natureza em cursos para moradores da região e nas aulas com crianças e adolescentes. 

O espaço dispõe de sistema de captação e utilização de águas pluviais, aquaponia (criação de peixes e plantas consorciadas), viveiros, sistema de compostagem, horta orgânica e áreas frutíferas, entre outras variedades. O objetivo é despertar sensações, oferecendo o aprendizado diferenciado ao aluno da Fundhas, com a produção de várias espécies de plantas, promovendo vivências práticas e ações empreendedoras com o Programa Socioambiental.

Para Pedro Paulo Rennó de Souza, 11 anos, em um ano o local recebeu melhorias significativas. “Eu estava no ano passado na inauguração, hoje tem muitas coisas diferentes, mais árvores, frutas e legumes e os peixes. Gosto de vir aqui no meio de tanta plantação diferente”, afirmou.

“O professor falou que quando acabam as árvores e plantações os animais sentem, vão embora e tudo entra em extinção, por isso é importante cuidarmos da natureza, não jogar lixo no lugar errado e preservar”, destacou o garoto enquanto mexia na horta. 

Ações de sustentabilidade

Há 31 anos a Fundhas, mantida pela Prefeitura de São José dos Campos, atende gratuitamente crianças e adolescentes, de 6 a 18 anos, que participam de atividades no contraturno escolar. Os projetos educacionais cintam com música, dança, teatro, artes e uma atenção especial ao reforço escolar.

Esporte e cultura também fazem parte do dia a dia dos alunos, que ainda aprendem a cuidar da natureza em aulas e oficinas nas 15 Unidades, em todas as regiões da cidade, e no Centro Ambiental. 

O espaço recebe educadores e alunos nas práticas pedagógicas e atividades do eixo de Meio Ambiente e Sustentabilidade, além de oferecer cursos de paisagismo, horta urbana, piscicultura, minhocário, entre outros, para munícipes e entidades parceiras.

Segundo o coordenador do Centro de Estudos Ambientais, Juliano Souza, os projetos são fundamentais na formação das crianças e adolescentes. “Os projetos servem como objeto de estudo e contribuem para despertar o potencial de nossos alunos para possíveis talentos em áreas diversas, como Meio Ambiente, Engenharia Civil, Arquitetura, Técnico de Edificações e outras. Um exemplo disto é o projeto do banheiro ecológico que iniciamos recentemente e devemos concluir no primeiro semestre de 2019. Eles colocam a mão na massa e participam de todo processo”, contou.

O Centro Ambiental conta com: 

  • Viveiro de mudas nativas, hortaliças e orquídeas – espaço para estudos sobre a recuperação da flora brasileira e da cultura de outros países por meio da fauna e flora, aulas de Matemática sobre volumes e estacas, produção, etc;
  • Espécies que chamam a atenção das crianças: abacaxizeiros, oliveira, macieira, videira e os pés de morango e acerolas são os mais procurados;
  • Mais de 300 metros de viveiros, que produziram cerca de 3.500 mudas ornamentais, utilizadas nos jardins das Unidades da Fundhas e do Cephas (Centro de Educação Profissional Hélio Augusto de Souza);
  • Áreas de cultivo de hortaliças, frutas e ornamentais, com a produção de abacaxi, mandioca, milho, cana, bananas, nanica e prata, horta com lambari ou orelha de lebre entre outros.

MAIS NOTÍCIAS
Fundhas